Bloco congratula Mélenchon por resultado histórico nas presidenciais francesas PDF Imprimir e-mail
27-Abr-2017
Jean Luc MélenchonComunicado do Secretariado da Comissão Política do Bloco de Esquerda de congratulação a Jean-Luc Mélenchon pelos resultados históricos da esquerda francesa na primeira volta das presidenciais 2017.

 


Congratulação a Jean-Luc Mélenchon pelos resultados históricos da esquerda francesa na primeira volta das presidenciais 2017

Os resultados da primeira volta das eleições presidenciais francesas são mais um sintoma da profunda desagregação do centro político na União Europeia. Os candidatos oficiais dos dois maiores partidos - Republicanos e Partido Socialista - não somaram mais de um quarto dos votos. Este resultado é o fruto do alinhamento do governo Hollande com todas as opções tomadas pelo governo alemão à cabeça da União Europeia: na punição da Grécia, no acordo com a Turquia para a perseguição aos refugiados, na austeridade permanente.

Os partidos que têm governado a França em alinhamento com Berlim acabaram representados na segunda volta pelo ex-banqueiro Emmanuel Macron, um híbrido gaullista-socialista cuja recente passagem pelo ministério da economia revelou a agressividade do seu programa liberalizador e anti-laboral.

O mais importante facto novo destas eleições foi a ascensão do candidato Jean-Luc Mélenchon, na base de um programa abertamente anti-racista e de defesa dos imigrantes, comprometido com o Estado social e em confronto com os tratados europeus e com a regras do euro. Mélenchon provou a presença de um setor social mobilizado à esquerda, imune à pressão xenófoba e em confronto com a Europa da austeridade.

Durante a campanha e depois, as forças do centrão atacam o movimento de Mélenchon como simétrico da extrema-direita de Le Pen. Esse insulto recorrente demonstra a principal preocupação deste centro político em perda abrupta de base social: socialistas e gaullistas habituaram-se a uma extrema-direita forte mas contida, pressionando por políticas reacionárias e anti-imigrantes que a Europa tem seguido amplamente. A Frente Nacional permite ainda condenar como populista e xenófoba qualquer crítica da política europeia e da sua burocracia. Com o fenómeno Mélenchon, esse equilíbrio entrou em crise e a esquerda francesa, contra todos os agoiros, gritou "presente!".

O Bloco de Esquerda congratula Jean-Luc Mélenchon e o movimento França Insubmissa pelos históricos resultados de 23 de abril. Os eleitores da esquerda quiseram derrotar as ideias de Marine Le Pen na primeira volta e saberão contribuir para a derrotar na segunda volta. É essa mobilização que garante uma alternativa política às forças da injustiça económica e social que alimenta o crescimento da extrema-direita.

 

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
© 2017 Portal do Bloco de Esquerda
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.