quinta, 20 julho 2006 17:30

Madeira - Assembleia Regional

Sapatilhas não entram na Assembleia
sapatilhas060719Nos últimos dois dias seis jornalistas foram impedidos de entrar na Assembleia Legislativa, por não estarem devidamente vestidos. Mais concretamente, tinham um calçado que genericamente se podia chamar de sapatilhas. O Bloco de Esquerda por solidariedade deu uma conferência de imprensa na rua, tendo condenado com veemencia a postura do Presidente do Parlamento.

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Miguel Mendonça, fala de respeito para com a instituição e garante  que enquanto for presidente as regras são para manter

Nos últimos dois dias seis jornalistas foram impedidos de entrar na Assembleia Legislativa, por não estarem devidamente vestidos. Mais concretamente, tinham um calçado que genericamente se podia chamar de sapatilhas.

Existe uma ordem de Miguel Mendonça para que, nessas circunstâncias, não seja permitida a entrada. O presidente da Assembleia explicou ontem ser uma questão de respeito pela instituição parlamentar. Miguel Mendonça disse que enquanto desempenhar tal cargo, os jornalistas terão de estar «minimamente apresentáveis». E «não me parece que sapatilhas seja, de facto, o calçado adequado para andar a fazer serviço na Assembleia.

Quanto à eventualidade de um deputado se apresentar como os jornalistas que são impedidos, a resposta de Mendonça foi clara: «Lamento, não posso pôr na rua».

O Bloco de Esquerda por solidariedade deu uma conferência de imprensa na rua, tendo condenado com veemencia a postura do Presidente do Parlamento "quando não abre a boca para se pronunciar sobre os comportamentos de muitos deputados do PSD que não se coibem de ameaçar os seus opositores e de por vezes quase chegarem a «vias de facto», para além de utilizarem com frequencia linguagem obscena que, isso sim, põe em causa o bom nome do primeiro órgão de Governo Próprio desta Região Autónoma". 

Também a Delegação Regional da Madeira do Sindicato dos jornalistas se manifestou contra o «excesso de zelo» do presidente, e lamentou as atitudes de «humilhação de jornalistas». O sindicato garantiu que algo parecido nem na Assembleia da República se passa.

Por sua vez a Direcção da TSF - Madeira fez saber que vai pedir explicações à Entidade Reguladora da Comunicação Social sobre aquilo que considera ser "uma inaceitável restrição à Liberdade de Informação".

Partilhar


XI Convenção do Bloco de Esquerda

Propostas do Bloco para a habitação

Autarquias

adere

Vídeos

Tempo de Antena - Março 2018

resolucoes

 

videos bloco

 

tempos antena

Esquerda Europeia