terça, 05 setembro 2006 14:44

ENTRONCAMENTO, "RESPOSTA DO GOVERNO SOBRE O VIADUTO DO CASAL DO GRILO É INACEITÁVEL"

O Bloco do Entroncamento considera inaceitável a resposta do Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações sobre o Viaduto sobre a A23, no Casal do Grilo e apoiará todas as iniciativas dos moradores e das autarquias do nosso concelho, com vista a uma efectiva resolução deste ponto negro da segurança das pessoas.

Comunicado do Secretariado do Bloco do Entroncamento

A RESPOSTA DO GOVERNO SOBRE O VIADUTO DO CASAL DO GRILO É INACEITÁVEL

Desde que foi construído, há vários anos, o Viaduto do Casal do Grilo, sobre a A23 tem sido palco de dezenas de acidentes, dos quais já resultaram 3 mortes, inúmeros feridos e incontáveis prejuízos

Tamanha perigosidade da passagem resulta, antes de mais, da solução estruturalmente errada que foi adoptada desde o início. Outros factores, como a falta de passeios e deficiente sinalização só agravaram o problema. Apesar da minimização de alguns desses factores, os riscos mantêm-se a nível muito preocupante.

Daí que moradores e autarquias locais há muito venham reclamando uma outra solução que acautele vidas e bens. A promessa, feita em Novembro de 2004 por um ministro de visita à nossa cidade, de que o problema estaria praticamente resolvido, acabou por não ter quaisquer consequências.

No mês passado, o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações enviou à Assembleia Municipal do Entroncamento uma "resposta" ás interpelações sobre este grave problema.

Nessa carta, o Ministério iliba a Estradas de Portugal (EP) de quaisquer responsabilidades na resolução do problema do Viaduto sobre a A23. Apesar de reconhecer que as passagens superiores das auto-estradas são da responsabilidade das Estradas de Portugal, o governo diz que não compete à EP a resolução deste caso concreto. Porquê?

Porque, segundo o governo, na altura da reposição da estrada do Casal do Grilo, logo a seguir às obras da A23, ainda não existiriam passeios no local. Logo, não terão de os fazer agora.

Por outro lado, sendo aquela uma estrada municipal, diz o governo que caberá à Câmara Municipal resolver quaisquer problemas. Só as obras de arte, como passagens superiores, continuam da responsabilidade das Estradas de Portugal - reconhecem. Só que, para estes senhores, o viaduto do Casal do Grilo parece ser a excepção à excepção. Com este viaduto, em particular, nada terão a ver. Vá lá saber-se porquê!

Por fim, diz o governo que a repetida ocorrência de acidentes no viaduto se deverá exclusivamente ao recente aumento de tráfego de peões e rodoviário naquele local. Pelo entender do governo, o viaduto até seria seguro... se lá não passasse ninguém. Ou se se proibissem as pessoas de ir viver para o norte do concelho do Entroncamento.

Chega a ser insultuosa a forma descuidada da "resposta" e a argumentação esfarrapada esgrimida. Como quem diz, "para quem é..."

A solução estrutural encontrada para o viaduto sobre A23 foi errada desde a primeira hora, como sempre apontaram os moradores da zona e, infelizmente, os acidentes vieram a comprovar. O governo tem de compreendê-lo e obrigar a Estradas de Portugal assumir as suas próprias responsabilidades, construindo uma nova passagem em segurança.

O Bloco de Esquerda considera, pois, inaceitável a resposta do Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações sobre o Viaduto sobre a A23, no Casal do Grilo e apoiará todas as iniciativas dos moradores e das autarquias do nosso concelho, com vista a uma efectiva resolução deste ponto negro da nossa segurança.

Partilhar


XI Convenção do Bloco de Esquerda

Propostas do Bloco para a habitação

Autarquias

adere

Vídeos

Tempo de Antena - Março 2018

resolucoes

 

videos bloco

 

tempos antena

Esquerda Europeia