domingo, 02 julho 2006 21:56

Madeira

BE defende comunidade terapêutica

060627drogaO Bloco de Esquerda (BE) defendeu, ontem, a criação de uma comunidade terapêutica na Região. No Dia Internacional Contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, Violante Matos considerou ser fundamental que os toxicodependentes sejam tratados num ambiente próximo e onde o envolvimento da família seja possível. «Sem um trabalho num cenário familiar, o traficante terá mais facilidade em chegar a essa pessoa e voltar a lhe apresentar droga para consumo», referiu.

A iniciativa teve lugar junto às instalações do Centro de São Tiago, no Funchal, onde se procura fazer a recuperação de cerca de 1.300 toxicodependentes.

Todavia, e como lembrou a deputada do BE, estima-se que na Região existam cerca de sete mil dependentes.

«Isto se não contarmos com os doentes e dependentes do álcool, porque aí os números sobem drasticamente para os cerca de 35 mil», referiu Violante Matos.

Dados que, de acordo com o Bloco de Esquerda, numa população de apenas 250 mil habitantes, merecem, obrigatoriamente, a implementação de medidas muito sérias que ultrapassam em muito aquilo que o Plano de Luta contra a Droga prevê.

«Infelizmente, continuamos a apostar apenas na prevenção e, em certa medida, no tratamento, mas a verdade é que se tem verificado que essas medidas são manifestamente insuficientes», disse.

Segundo Violante Matos, a iniciativa de ontem pretendeu, ainda, alertar para a necessidade de um maior empenhamento e articulação de todas as forças envolvidas no combate à corrupção e ao tráfico.

«Porque tudo isto também gera mecanismos de branqueamento de capitais, de crimes económicos, que contribuem para pôr em causa os pilares de um sociedade equilibrada».

Partilhar


XI Convenção do Bloco de Esquerda

Propostas do Bloco para a habitação

Autarquias

adere

Vídeos

Tempo de Antena - Março 2018

resolucoes

 

videos bloco

 

tempos antena

Esquerda Europeia