terça, 17 julho 2018 10:58

João Semedo (1951-2018)

O Bloco de Esquerda informa que morreu esta manhã João Semedo, com 67 anos, médico e militante político, e transmite à sua mulher, ao seu filho e a toda a família as mais sentidas condolências.

O Bloco de Esquerda informa que morreu esta manhã João Semedo, com 67 anos, médico e militante político, e transmite à sua mulher, ao seu filho e a toda a família as mais sentidas condolências.

A vida de João Semedo foi desde cedo marcada pelo ativismo e participação cívica. Em 1967, depois das cheias, João Semedo participou nas mobilizações estudantis no apoio às populações pobres da periferia de Lisboa. Continuou o seu activismo estudantil na Faculdade de Medicina, tendo sido eleito para a Direção da Associação de Estudantes. Em 1972, foi preso por distribuir panfletos a exigir eleições livres, tendo ficado detido por duas semanas em Caxias.

João Semedo era já, desde 1971, militante do PCP, partido de que foi militante até 2003 e funcionário entre 1978 e 1991. Foi membro do Comité Central e esteve ligado à política de saúde do PCP e à Concelhia e Sector Intelectual do Porto.

A actividade cívica de João Semedo foi multifacetada e incluiu, entre muitas outras, a participação nas campanhas de alfabetização pós-25 de Abril, a intervenção na Cooperativa Árvore, na direção do FITEI, na Universidade Popular e na fundação do Sindicato dos Médicos do Norte.

Na década de 90, João Semedo regressa à actividade médica, com passagem por um centro de abrigo para toxicodependentes e em Serviços de Atendimento Permanentes. Foi nomeado diretor do Hospital Joaquim Urbano, no Porto, onde durante seis anos liderou o processo de remodelação do hospital especializado no tratamento de doenças respiratórias e infecciosas, trazendo inovações no campo do tratamento da SIDA e das hepatites.

Em 2004, aproxima-se do Bloco de Esquerda integrando como independente a lista do Bloco de Esquerda para a Eleições Europeias, encabeçada por Miguel Portas e em 2006 substitui João Teixeira Lopes como deputado à Assembleia da República. Durante o mandato, filiou-se no Bloco de Esquerda, do qual viria a ser Coordenador em 2012. Em 2015, interrompe o seu terceiro mandato como deputado por motivos de saúde.

Enquanto deputado na área de saúde, fez aprovar projectos na área do testamento vital, do conceito de tempo de espera e a Carta de Direitos do Utente do SNS. Mas a sua actividade parlamentar não se cingiu à área da saúde, tendo-se destacado na Comissão de Inquérito do BPN, entre outras iniciativas.

A doença prolongada e as crescentes limitações da voz não o impediram de manter a actividade política. Nos últimos meses da sua vida, João Semedo publicou um livro com António Arnaut para uma nova Lei de Bases da Saúde e deu força e conteúdo ao Movimento “Direito a morrer com dignidade”.

A perda de João Semedo é de todos os que partilharam o seu ímpar e diversificado percurso, que com ele lutaram, aprenderam e conviveram, na política e na vida. Como é de todos o orgulho e a alegria de o terem tido a seu lado.

 

Partilhar


XI Convenção do Bloco de Esquerda

Propostas do Bloco para a habitação

adere

Vídeos

Tempo de antena - Dezembro 2018

resolucoes

 

videos bloco

 

tempos antena

Folheto Nacional

folhetobloco201807

Esquerda Europeia

Ler manifesto em inglês ou francês