×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 71
quinta, 21 maio 2009 17:08

Miguel Portas discute problemas do têxtil em Seia

Reunião em Seia. Foto Paulete MatosMiguel Portas reuniu-se com os dirigentes do sindicato dos Trabalhadores Têxteis da Beira Alta nesta quinta-feira para discutir a situação dos trabalhadores da Beiralã, em Seia, empresa que enfrenta um processo de insolvência com 90 trabalhadores ainda laborando e outros 120 que têm direito a quase 20 mil euros de indemnização cada.


Nascida há 12 anos da falência de uma outra empresa, a Fizel, que chegara a ter 1500 empregados, a Beiralã começou com 300 trabalhadores mas anos mais tarde já enfrentava sérias dificuldades.

Em Setembro, 120 trabalhadores suspenderam o contrato, por terem os salários em atraso e a empresa manifestamente não demonstrar condições de se levantar. Entretanto, um credor francês pediu a insolvência de empresa, onde ainda laboram 90 empregados.

No próximo dia 1 de Junho, uma reunião de credores vai decidir o futuro da empresa. Os trabalhadores - tanto os que ainda lá trabalham quanto os que aguardam indemnização - vão fazer uma concentração.

Partilhar


XI Convenção do Bloco de Esquerda

Propostas do Bloco para a habitação

Autarquias

adere

Vídeos

Tempo de Antena - Março 2018

resolucoes

 

videos bloco

 

tempos antena

Esquerda Europeia