segunda, 05 outubro 2009 01:48

Braga: João Delgado defende Fonte do Ídolo

João Delgado e Henrique Barreto NunesJoão Delgado, cabeça de lista do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Braga, visitou a Fonte do Ídolo, onde apresentou a proposta de aquisição do prédio contíguo, que se encontra à venda e em degradação, com o objectivo de dignificação e ampliação da área protegida do monumento nacional.
A Fonte do Ídolo é um "santuário / fonte rupestre de origem pré-romana, dedicado à deusa indígena Nabia, que estaria ligado a cultos aquáticos e da fertilidade", segundo descrição do artigo "Uma estratégia para o património bracarense: a criação de um Parque Cultural Europeu", da autoria dos arqueólogos da Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho (UAUM) Manuela Martins e Luís Fontes.

 

Delgado adiantou que o município deverá solicitar apoio ao governo para esta aquisição, passando esse espaço a estar disponível para utilização pelo futuro Parque Arqueológico de Braga / Parque Cultural Europeu, proposto pela UAUM.

Henrique Barreto Nunes, que integrava a comitiva bloquista, referiu a importância arqueológica daquela área, onde se descobrem vestígios sempre que se realizam obras, como foi o recente caso do quarteirão dos Correios e do prolongamento do túnel da Avenida Central. O candidato do Bloco disse também que se deveria estudar a possibilidade de demolição total ou parcial do edifício, permitindo à Fonte do Ídolo maior visibilidade, uma vez que o monumento está agora "escondido entre prédios".

O programa autárquico do Bloco de Esquerda defende o levantamento e divulgação da carta patrimonial e arqueológica da cidade e do concelho, definindo planos de salvaguarda e revitalização de edifícios, monumentos e sítios, como é o caso, entre outros, das Sete Fontes, da ínsula das Carvalheiras, do teatro romano, do Recolhi­mento das Convertidas, ou do edifício da fábrica Con­fiança.

Barreto Nunes exemplificou a urgência da carta patrimonial, frisando que se esse levantamento estivesse feito as Sete Fontes não estariam agora em risco, devido à pressão urbanística naquela zona da cidade, agravada pela construção do novo hospital.

João Delgado recordou as décadas de abandono da Fonte do Ídolo e comparou a "rapidez com que se constroem túneis, viadutos ou campos de futebol, enquanto para o património parece nunca haver dinheiro, quando na verdade o que não existe é vontade política, porque a defesa do património colide com os interesses especulativos do imobiliário".

O candidato do Bloco concluiu a visita manifestando a esperança de que o "amor ao património revelado no programa de todos os partidos venha a ter tradução em políticas concretas e não seja esquecido logo que os votos estejam contados".

Partilhar


XI Convenção do Bloco de Esquerda

Propostas do Bloco para a habitação

Autarquias

adere

Vídeos

Tempo de Antena - Março 2018

resolucoes

 

videos bloco

 

tempos antena

Esquerda Europeia